Início

Sinta-se a vontade para explorar, navegar e deixar sua opinião ou dúvida.
Atylla Gontijo.





Atualizada em 26/04/2017 as 15 h e 29 min.

ATENÇÃO: Veja em http://enem.estadao.com.br/super-aulas/ ((resumão de conteúdos do ENEM)) :ATENÇÃO

2017

Estamos de volta.
Horário de atendimento presencial:
Segundas, terças e quintas de 18 às 21h e 27 min.
Quartas e sextas: 13 às 16h e 27 min.


Veja em "Atualidades": 
_Cometa poderá ser visto até a 1ª semana de janeiro_
...as mais recentes notícias referentes à Física e as novas tecnologias. Novos planetas descobertos, aplicativos para celulares criados para facilitar nossa vida, novos combustíveis e formas de transportes, viagens espaciais, chuvas de meteoros, tempestades elétricas...

Confira em "Download" programas e simuladores de Física testados e aprovados.

Amazing Nasa Images

O batimento arrítmico do coração de um buraco negro


Características dos planetas

Confira aqui:

Semana mundial do espaço

Estabelecida pelas Nações Unidas, a semana do espaço é limitada por duas datas importantes: a 4 de Outubro de 1957 foi lançado o primeiro satélite artificial, Sputnik 1; a 10 de Outubro de 1967 foi assinado o Tratado Internacional que governa as atividades espaciais.


Será que as estrelas são mais apreciadas pela sua arte depois da sua morte? Na verdade, as estrelas costumam criar as suas telas mais artísticas durante a sua morte. No caso de estrelas de baixa-massa como o nosso Sol e M2-9 na imagem acima, as estrelas transformam-se de normais para anãs brancas, lançando para fora as suas camadas gasosas exteriores. O gás gasto forma frequentemente uma impressionante exibição chamada de nebulosa planetária que se desvanece gradualmente ao longo de milhares de anos. M2-9, uma nebulosa planetária em forma de borboleta a cerca de 2100 anos-luz de distância, tem asas que contam uma história estranha mas incompleta. No centro, duas estrelas orbitam dentro de um disco gasoso com 10 vezes o tamanho da órbita de Plutão. O invólucro expelido da estrela moribunda irrompe a partir do disco criando a aparência bipolar. Muito permanece desconhecido sobre os processos físicos que provocam nebulosas planetárias.

M2-9: Asas de uma Nebulosa da Borboleta
Crédito: Arquivo de Dados do Hubble, NASA, ESA - Processamento: Judy Schmidt
(clique na imagem para ver versão maior)


Pôr do Sol

Diferenças na temperatura da atmosfera causam deslocamentos de ar (convecção) e também causam mudanças nas cores das nuvens (refração da luz). Diferenças na pressão atmosférica tornam possível o aparecimento de nuvens. Entre tantas outras coisas que eu poderia citar... a FÍSICA está presente em nosso dia-a-dia até em um simples e rotineiro pôr do Sol. A exemplo disso, deixo abaixo estas imagens do entardecer de 06 de Maio de 2013 aqui no Cesec Caieiras.

Pôr do Sol



Experiências com materiais reciclados

Destaque de um 
Mini gerador de Van de Graaff.
Projeto completo.
Nesse novo projeto vamos construir, passo a passo, um mini-gerador de Van de Graaff que poderá produzir cerca de 15 000 volts em uma lata de refrigerante vazia.

Veja todos os detalhes e lista de material necessário

Outra opção:


Você tem medo de Raios?
Veja que bela imagem, um Gerador de Van de Graaff "atacando" uma pessoa, protegida por uma "Gaiola de Faraday".

Teia de aranha: Mais dura que aço

A resistência de uma teia de aranha não é mero objeto de ficção científica. Não por acaso, um dos maiores super-heróis do cinema, o Homem-Aranha, consegue deslocar-se em alta velocidade pelas ruas de Nova York segurando-se apenas nos finíssimos fios que pendem dos edifícios. Os fios de proteína, que formam a intrincada teia com que as aranhas capturam suas presas, são cinco vezes mais fortes que fios de aço do mesmo diâmetro e podem ser esticados até quatro vezes o seu comprimento sem se partir. Imagine então o que o Homem-Aranha seria capaz de fazer se tivesse sido picado pela aranha americana Achaearanea tepidariorum, a espécie que tece a teia mais resistente de todas.

Apesar de um fio ser invisível a olho nu por ser muito fino (0,15 micro), ele é tão forte que consegue, numa teia com densidade mínima, parar um besouro voando em alta velocidade. Especialistas acreditam que, se a teia dessa aranha tivesse os fios com a mesma espessura de um lápis, seria capaz de parar um Boeing 747 em pleno vôo. A explicação para um filamento tão forte é que, quanto mais força o aracnídeo utiliza para puxar o fio durante a fabricação, mais resistente ficará depois de enrijecido.

Fonte: http://super.abril.com.br/ciencia/teia-de-aranha-mais-dura-que-aco

Curiosidade: 

Porque as aranhas não ficam coladas na própria teia?


Confira em Conteúdo de física auxílio para o estudo da sua apostila.


Em "Comentários', deixe seu recado que será postado neste site.

Na Área exclusiva, alunos do Cesec Caieiras podem ter acesso à apostila, materiais de apoio, questões e exercícios complementares, notas e poderá compartilhar endereços de redes sociais com seus colegas. 

É necessário fazer login para adicionar gadgets que só você pode visualizar
Subpáginas (2): Comentários Fotos