Atualidades‎ > ‎

Stephen Hawking fala em entrevista sobre seu maior erro

(04/01/2012) Prestes a completar 70 anos (em 8 de janeiro), o físico britânico Stephen Hawking concedeu uma entrevista à revista New Scientist. Entre as declarações, o britânico disse qual considera seu maior engano na carrsteeira e diz que a coisa sobre a qual mais pensa são as mulheres: "Elas são um completo mistério".

Questionado sobre qual foi o maior erro de sua carreira, Hawking diz que foi pensar que a informação é destruída pelos buracos negros, teoria que ele defendeu por décadas. Contudo, em 2004, baseado nos trabalhos matemáticos do teórico Juan Maldacena (chamados de correspondência AdS/CFT), ele passou a defender o contrário, que a informação pode - teoricamente - sair de um buraco negro através de perturbações quânticas no horizonte de eventos (o ponto a partir do qual não se pode mais escapar da atração de um buraco negro). A mudança de visão fez Hawking perder uma de suas muitas apostas com outros teóricos, dessa vez com John Preskill, feita uma década antes.

Questionado sobre qual descoberta pode revolucionar nosso conhecimento do universo, o britânico afirma que seria a descoberta de parceiros supersimétricos para as partículas conhecidas - que pode ocorrer no Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês). A descoberta da supersimetria seria uma forte evidência da teoria-M (apoiada por Hawking), uma "teoria de tudo", buscada por físicos durante séculos (inclusive por Albert Einstein) e que uniria a gravidade com as demais forças conhecidas.