Atualidades‎ > ‎

Robô vai substituir guardas em prisão da Coreia do Sul

(25/11/2011) A Coreia do Sul pretende substituir os guardas de suas prisões por robôs, segundo a seção asiática do Wall Street Journal. A fase de testes do projeto, patrocinado pelo Ministério de Defesa sul-coreano, começa em março de 2012 no complexo de Pohang, cidade ao sul da capital Seul.

"As câmeras de circuito interno apenas mostram o que acontece através de telas, mas o robô é capaz de avaliar e identificar situações anormais", explica o professor Lee Baik-chul, da Universidade de Kyonggi, encarregada da primeira etapa do projeto. Os guardas robóticos vão patrulhar corredores e avaliar a movimentação dentro das celas. Quando quaisquer atividades bruscas ou atípicas, como comportamentos violentos, foram detectadas, o autômato avisará os policiais humanos.

Com custo estimado em um bilhão de wons (cerca de US$ 863 mil), o projeto ainda prevê que os robôs sirvam como canal de comunicação entre os presos e os guardas humanos, em casos de emergências, por exemplo. "O trabalho dos robôs não é 'acabar' com os que presos que têm mau comportamento. Eles são ajudantes. Quando um interno estiver em uma situação de risco de vida ou seriamente doente, ele ou ela pode chamar ajuda rapidamente", detalha o professor.

E para que os presos não encarem os autômatos como "exterminadores", segundo Baik-chul, a fase final do desenvolvimento se concentra em fazer a aparência das máquinas "mais humanizada e amigável". Os agentes carcerários aprovam o uso dos autômatos, que devem reduzir a carga de trabalho dos policiais, principalmente nos turnos da noite.

Comments