Atualidades‎ > ‎

Índia mostra o “tablet mais barato do mundo” (05/10/2011)

O governo indiano mostrou nesta quarta-feira o que ele está chamando de “o tablet mais barato do mundo”, destinado à nobre função de oferecer inclusão digital aos milhões de alunos e professores espalhados pelo país. Anunciado em Nova Déli, o Aakash – ou céu, em português – vem com uma tela de 7 polegadas, conta com duas portas USB, roda Android 2.2 e tem uma bateria com capacidade de modestas três horas de duração.

Além disso ele também tem câmeras para videochamada, processador de 366 MHz (e um processador separado para vídeo), 256 MB de RAM, 2 GB de memória interna e 2 GB em um cartão microSD e suporta conectividade WiFI (além de ter opções em 3G). Tudo isso por um precinho equivalente a R$ 65, garantido graças a uma série de deduções de impostos (e economia em termos de hardware também).
Estudantes indianos mostram seus tablets que foram oferecidos pelo governo (Foto: Gurinder Osan/AP)

O primeiro lote de Aakash foi entregue pelo ministro de Desenvolvimento Humano do país, Kapil Sibal a 500 alunos que o usarão em fase de testes. Até o ano que vem espera-se que outros 100 mil aparelhos sejam distribuídos e que “nos próximos anos” outros 10 milhões de unidades estejam à solta pelas escolas locais.

“Os ricos têm acesso ao mundo digital, os pobres e comuns têm sido excluídos. Aakash terminará com a divisão digital”, disse o ministro das Telecomunicações e da Educação, Kapil Sibal.

Segundo a rede de notícias BBC o aparelho foi desenvolvido por uma empresa britânica chamada DataWind, que está montando o equipamento na Índia. Até o final do ano deverá oferecer uma versão comercial do modelo nas lojas locais pelo equivalente a R$ 170, sob o nome de UbiSlate.

Estudante indiana mostra o tablet 'Aakash' em
evento em Nova Déli (Foto: Gurinder Osan/AP)